456bet1

A Petrobras confirmou que, a partir desta quarta-feira (17), vai reduzir os valores do diesel e gasolina.

A queda no preço médio de venda de diesel A para as distribuidoras será de R$ 0,44 por litro, que passará de R$ 3,46 para R$ 3,02 por litro – baixa de 12,71%.

Para a gasolina A, a companhia promete reduzir em R$ 0,40 por litro o seu preço médio de venda para as distribuidoras, que passará de R$ 3,18 para R$ 2,78 por litro, ou seja, um decréscimo de 12,57%.

“A redução do preço da Petrobras tem como objetivos principais a manutenção da competitividade dos preços da companhia frente às principais alternativas de suprimento dos seus clientes e a participação de mercado necessária para a otimização dos ativos de refino em equilíbrio com os mercados nacional e internacional”, diz em nota à imprensa.

E completa: “ciente da importância de seus produtos para a sociedade brasileira, a companhia destaca que na formação de seus preços busca evitar o repasse da volatilidade conjuntural do mercado internacional e da taxa de câmbio, ao passo que preserva um ambiente competitivo salutar nos termos da legislação vigente”.

+ Preço médio da gasolina registra queda e fica abaixo dos R$ 5,50, diz ANP
+ Diesel mais barato: Petrobras reduz o preço do combustível
+ Reoneração dos combustíveis: gasolina ou etanol? A melhor escolha na hora de abastecer

Nova política de preços

Nesta manhã, a Petrobras também anunciou uma nova política de preços para a gasolina e o diesel, que substitui o chamado preço de paridade de importação.

“Nosso modelo vai considerar a participação da Petrobras e o preço competitivo em cada mercado e região, a otimização dos nossos ativos de refino e a rentabilidade de maneira sustentável”, declarou o diretor de Logística, Comercialização e Mercados da Petrobras, Claudio Schlosser.

Os reajustes serão realizados sem periodicidade definida.

“Com essa estratégia comercial, a Petrobras vai ser mais eficiente e competitiva, atuando com mais flexibilidade para disputar mercados com seus concorrentes. Vamos continuar seguindo as referências de mercado, sem abdicar das vantagens competitivas de ser uma empresa com grande capacidade de produção e estrutura de escoamento e transporte em todo o país”, destaca o Presidente da Petrobras, Jean Paul Prates.

MAIS NA 456bet1:

+ Marca de motos elétricas prepara fábrica no Brasil e modelo a R$ 9 mil
+ Toyota revela o Yaris Cross; será ele o novo híbrido da marca no Brasil?
+ SUVs mais vendidos: motivos pra comprar (e pra não comprar)
+ Comparativo – desafio aos mais vendidos – SUVs médios: Chevrolet Equinox vs. Jeep Compass
+ Comparativo – desafio aos mais vendidos: Honda City Sedan vs. Chevrolet Onix Plus
+ Comparativo – desafio aos mais vendidos: Peugeot 208 vs. Hyundai HB20
+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Nissan Kicks fica mais equipado na linha 2024; veja os preços
+ Veja qual é o significado dos códigos de erro nos painéis dos Chevrolet
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Avaliação: Chevrolet Montana Premier no uso diário; confira

456bet1 Mapa do site