Bacará Ao Vivo

Por  Rafael Poci Déa

Depois do Fiat Pulse Abarth, chegou a hora da estreia do Fastback Abarth, segundo modelo desta mais recente aventura do clã italiano no Brasil. Ostentando o famoso símbolo do escorpião e com aperfeiçoamentos para uma condução mais dinâmica, ele parte de R$ 159.990. O design é agressivo, com uma “wideblade” acima dos faróis “tipo fibra de carbono”, badges espalhados pela carroceria, spoilers dianteiro e na tampa traseira e teto bicolor. Já a cabine é escurecida, contrastando com as costuras vermelhas, enquanto o painel repete o acabamento que imita fibra de carbono, além de ter o logotipo da Abarth no lado do carona (a imagem do animal ainda aparece em baixo relevo nos encostos dos bancos dianteiros e no centro do volante).

Mas é principalmente o trabalho da engenharia que o diferencia da opção “Limited Edition by Abarth, de R$ 154.490. Enquanto este último carrega apenas a “assinatura” do motor, o Fastback Abarth é uma legítima variante esportiva. Isso porque, embora ambos compartilhem o quatro cilindros 1.3 16V turboflex com injeção direta de até 185 cv e 270 Nm e a caixa automática de seis marchas, é ao volante que descobrimos por que o Fastback Abarth encheria de orgulho o fundador da marca, Carlo Abarth (um famoso piloto e preparador nascido na Áustria).

Afinal, uma das características marcantes dos Fiat-Abarth é a dirigibilidade cirúrgica, e isso não falta neste Fastback, como pudemos conferir em um breve teste no Autódromo Capuava (SP). Com relação peso-potência de 7,02 kg/cv, o novo Abarth tem reações ágeis em baixos e médios giros, chegando a 100 km/h em apenas 7,6 segundos (8,1 no Limited Edition by Abarth). O bom comportamento é auxiliado pela transmissão com trocas sequenciais – que podem ser feitas tanto pelas aletas no volante quanto pela alavanca.

Divulgação
Divulgação
Divulgação

A cabine escurecida contrasta com os detalhes em vermelho nas costuras, enquanto o painel repete o acabamento imitando fibra de carbono, além de trazer o logotipo Abarth (a mesma imagem aparece no volante e nos bancos)

É um carro que ganha velocidade rapidamente e aponta a dianteira com extrema facilidade, sem deixar a carroceria rolar demais nas curvas em alta velocidade (o que é surpreendente, considerando que ele tem 1,544 m de altura). Resultado das suspensões voltadas para uma tocada esportiva: a dianteira, do tipo MacPherson, tem nova geometria, além de molas 7% mais rígidas e amortecedores 12% mais estáveis. Já a traseira, apesar de ser de um tipo simples, com eixo de torção, ganhou molas 6% mais rígidas e amortecedores 21% mais estáveis. A distância em relação ao piso é de 18,7 cm, pouco menos que os 19,2 cm do Limited Edition.

O balé nas curvas é auxiliado pelas rodas mais largas, 7,5×18”, calçadas com pneus Goodyear Eagle F1, que oferecem 8% a mais de aderência. Além disso, a direção com assistência elétrica é 4% mais rápida, sendo leve ao esterço em baixa velocidade e com peso ideal ao andar “com pressa”. Para quem deseja uma dose extra de emoção ao volante, o modo Poison (veneno) deixa tudo muito melhor ao mudar parâmetros de direção, câmbio, pedal do acelerador e sistema de vetorização de torque (que ajuda nas curvas).

Tudo isso é embalado pela sonoridade magnífica produzida pelo escape, que exibe as ponteiras duplas no para-choque redesenhado. Assim como o Pulse Abarth, o Fastback Abarth é um presente da Stellantis para os brasileiros ávidos por desempenho e que desejam um veículo que vá além do traje esportivo, mas não custe muito caro.

Divulgação

Fiat Fastback Abarth Flex 1.3 AT6 FWD

Preço básico R$ 159.990
Carro avaliado R$ 159.990

Motor: quatro cilindros em linha 1.3 16V, comando de válvulas com variação na admissão, turbo e injeção direta
Combustível: flex
Potência: 180 cv (g) e 185 cv (e) a 5.750 rpm
Torque: 270 Nm a 1.750 rpm (g/e)
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: discos ventilados (d) e tambores (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,425 m (c), 1,780 m (l), 1,544 m (a)
Entre-eixos: 2,532 m
Pneus: 215/45 R18
Porta-malas: 516 litros
Peso: 1.299 kg
Tanque de combustível: 47 litros
0-100 km/h: 8s (g) e 7s6 (e)
Velocidade máxima: 219 km/h (g) e 220 km/h (e)
Consumo na cidade: 10,3 km/l (g) e 7,2 km/l (e)
Consumo na estrada: 13,1 km/l (g) e 9,3 km/l (e)
Emissão de CO2 122g/km*
Consumo nota b
Nota do Inmetro: C*
Classificação na categoria: B (Utilitário Esportivo Compacto)* *estimados

Bacará Ao Vivo Mapa do site